Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cachimbo de Água

Blog de Francisco Luís Fontinha; poeta, escritor, pintor...

Blog de Francisco Luís Fontinha; poeta, escritor, pintor...


16.04.19

O amor é uma merda.


No coração não temos nada,


Nem melodia, nem palavras, nem uma simples canção…


Quando acorda a madrugada.


O coração não ama, não chora,


O coração é uma máquina, uma bomba, nada mais do que isso.


Ninguém está no coração de ninguém,


Nem as palavras, nem as almas penadas…


O amor é uma merda,


Complexa,


Como os rochedos da floresta.


Será o amor uma equação diferencial?


O esforço transverso?


O momento flector?


Ou será o amor apenas uma pequena flor,


Na lapela de um qualquer caderno quadriculado…


Tudo isso, é nada.


A paixão é como a sombra das minhas bananeiras,


Ou como o sumo das minhas tâmaras…


Azedas,


Tristes,


Como a alvorada.


Poderá um petroleiro ser amor?


Uma jangada sem destino,


Em direcção ao abismo?


E o coração?


Uma máquina, apenas, nada mais do que isso.


O amor é uma merda,


Como todas as flores do teu jardim,


Feias,


Raquíticas…


Anormais.


Será o amor uma equação trigonométrica?


Do tipo:


O co-seno ao quadrado do amor mais o seno ao quadrado do amor é igual a um…


Pronto.


 


 


 


Francisco Luís Fontinha – Alijó


16/04/2019

...


12.04.11

Da luz reflectida nele, ela sonhava abraça-lo, brincar com as suas mãos, levá-lo talvez a passear onde ela se escondia à tardinha, depois de o silêncio adormecer na tarde, depois de ela cansada, quase noite, ela a despedir-se do dia, ela a desejar o luar. E ele, desejoso de alcançar o mar, e ao fundo, a foz, o fim. Um petroleiro indiferente, e de soslaio, refugia-se na âncora que o prende ao fundo, aprisiona-o, e de olhos abertos, uma mão acena para ele.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub