Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cachimbo de Água

Blog de Francisco Luís Fontinha; poeta, escritor, pintor...

Cachimbo de Água

Blog de Francisco Luís Fontinha; poeta, escritor, pintor...


08.04.14

Percebo que as equações do meu corpo não têm resolução,


sou um aglomerado de números complexos, integrais duplas e triplas, habitam nos meus braços,


percebo que tenho um sorriso em granito, e sei que nas quadrículas do meu peito...


suspendem-se as infinitas cordas paralelas do nylon madrugada,


um imbecil programado, um corpo onde se misturam os algoritmos de Fortran e as raízes quadradas do obscuro olhar, sem sentido, único, proibido estacionar o meu corpo em cima do passeio da solidão,


cruzo os braços,


e pergunto-me...


o que faz o poema sem nome dentro do silêncio amanhecer?


sem prazer,


a vida é um fluído em escoamento permanente...


em direcção ao mar,


em construção... como corpos geométricos procurando amor nas flores triangulares...


 


 


Francisco Luís Fontinha – Alijó


Terça-feira, 8 de Março de 2014

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em destaque no SAPO Blogs
pub