Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

Blog de Francisco Luís Fontinha; poeta, escritor, pintor...

Blog de Francisco Luís Fontinha; poeta, escritor, pintor...


03.06.14

Eras o meu poema,


vestias calças negras,


sorrias enquanto eu te olhava,


silenciavas-te enquanto eu sonhava,


 


Cerravas as pálpebras, e voavas,


 


Trazias na algibeira das calças negras apenas algumas vogais e umas tristes sílabas,


conversávamos e não conversávamos...


e éramos absorvidos pelo Luar,


 


Regressava o vazio,


a dor,


e do sofrimento havia sempre luz com braços de Várzea,


acenavas-me, e eu nada fazia, e deixa-me adormecer,


gritavas pela noite, e tínhamos a noite,


nas tuas calças negras,


a penumbra,


e sombrias palavras,


como o coração de um condenado à poesia,


queria ser astronauta, e fiquei-me por um simples aprendiz de feitiçaria,


que hoje recorda os barcos do Tejo e uma Lisboa adormecida,


e um magala procurando engate...


 


O comboio soluçava quando ouvíamos (Belém!!!!!!!!!!!!!!)


acordávamos,


e sonolentos... aportávamos no primeiro bar do amanhecer,


 


(Eras o meu poema,


vestias calças negras,


sorrias enquanto eu te olhava,


silenciavas-te enquanto eu sonhava),


 


Eras o meu poema,


a sinfonia abstracta que invadia a nossa janela de cristal...


Líamos AL Berto, Cesariny e abraçávamos-nos como duas gaivotas loucas,


encalhadas num velho Cacilheiro,


eras o meu poema,


eras a minha viagem,


balançava o cortinado de papel,


víamos o mar a dançar no tecto da alvorada,


respirávamos, não respirávamos...


(O comboio soluçava quando ouvíamos (Belém!!!!!!!!!!!!!!)


acordávamos,


e sonolentos... aportávamos no primeiro bar do amanhecer),


e havia sempre um velho esqueleto à minha espera,


descia a velha escadaria, e,


- Tem um cigarrinho? E fumávamos até deixar de ser manhã...


 


 


Francisco Luís Fontinha – Alijó


Terça-feira, 3 de Junho de 2014

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub