Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cachimbo de Água

Blog de Francisco Luís Fontinha; poeta, escritor, pintor...

Blog de Francisco Luís Fontinha; poeta, escritor, pintor...


31.10.11

Perguntavam-lhe – Menino


O que queres ser quando fores grande?


Ele encolhia os ombros,


Olhava indiferente o sorriso das mangueiras


 


E no céu de Luanda


Alguém escrevia pela calada da noite…


- Miserável!


E o menino respondia,


 


- Quando for grande quero ser miserável


E viver na rua,


E abraçar-me ao candeeiro


Plantado no centro do passeio,


 


- Quando for grande


Quero ser o candeeiro que ilumina a puta


Ou o magala à espera de engate


Quando for grande,


 


Quando for grande


Quero ser um miserável,


O cão vadio


Que quando acorda,


 


Não acorda,


E quando for grande


Quero ser o buraco da fechadura da noite


Onde dormem as estrelas,


 


Quero ser o miserável


Candeeiro plantado no centro do passeio,


Quero iluminar a puta


Quero iluminar o magala…


 


E quando o cliente chegar,


Receber o dinheiro…


Sentar-me junto ao Tejo,


E contar as gaivotas de sorriso amarelo,


 


É isso,


Quando for grande,


Se algum dia conseguir ser grande…


Quero sentar-me junto ao Tejo,


 


E contar as gaivotas de sorriso amarelo,


 


Mas primeiro,


Desligo a luz à puta ao magala e ao paneleiro,


Deixo de ser candeeiro plantado no centro do passeio…


E sentado junto ao Tejo,


 


Conto as gaivotas de sorriso amarelo.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub