Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

Blog de Francisco Luís Fontinha; poeta, escritor, pintor...

Cachimbo de Água

Blog de Francisco Luís Fontinha; poeta, escritor, pintor...


31.07.23

Morreu abraçado a um embondeiro;

Quando lhe perguntaram de que tinha morrido,

Respondeu,

Morri de saudade.

 

Da minha janela oiço o mar

Da minha janela vejo as flores do meu jardim

A abraçarem

O mar,

 

Da minha janela pincelo o mar

Nos teus olhos,

Também eles,

Filhos do mar,

 

Da minha janela sinto o mar

Dos teus lábios

Nos meus lábios

Nas palavras que te escrevo

Das palavras que não recebo

Desta janela

O mar em despedida

Na despedida de te amar.

 

Deste mar,

Desta janela cinzenta

Deste amar

Do mar da minha janela,

No mar

Deste mar que em ti inventa

Que em ti abraça

Desta janela

Os teus braços

Que se vestem de mar

E me beijam em segredo.

 

 

31/07/2023

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em destaque no SAPO Blogs
pub