Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cachimbo de Água

Blog de Francisco Luís Fontinha; poeta, escritor, pintor...

Blog de Francisco Luís Fontinha; poeta, escritor, pintor...


29.07.22

Trazias no olhar

A espada cansada da guerra

Que os meninos em brincadeira

Desenhavam na sonâmbula alma

As tristes palavras da alvorada,

 

E tu, em gritos pedaços de neblina

Dançavas sobre a água calma do rio

Sem perceberes que em cada luar

O uivo grito se alicerçava aos teus ossos

De poeira esbranquiçada.

 

Trazias no olhar

As lágrimas da mentira envenenada

Que não sabia voar…

Que não sabia nada.

Trazias no olhar

 

A saudade,

A dor triste oiro

Nos braços da madrugada;

Trazias no olhar

A espada cansada da alvorada,

 

Enquanto os meninos em brincadeira

Escreviam na tua mão

As palavras em despedida;

Trazias no olhar

A dor fingida da partida.

 

 

Francisco Luís Fontinha

Alijó, 29/07/2022


28.07.22

E não sabíamos que tinhas nos olhos

Uma lágrima de luz

Quando o teu cabelo voava sobre o mar

Depois de morrerem todas as gaivotas

E não sabíamos que nas tuas mãos

Habitavam silêncios de dor

 

Travestidos de luar.

E não sabíamos quando vinha da montanha

A solidão empunhando uma enxada

Depois sentava-se ao teu lado

Até que as flores do teu peito

Murchavam.

 

E não sabíamos porque os espelhos

Da caverna onde te escondias

Dormiam durante o dia;

Porque da noite

Erguiam-se as sombras envenenadas

Pela solidão absorvida nas tuas palavras

 

Gemias.

Gritavas silêncios de dor

Como gritam as crianças quando acordam

Nos seios de sua mãe. E não sabíamos

Que dentro de ti, à meia-noite, um rio de luz

Descia o teu corpo…

 

E não sabíamos que hoje

Vives neste meu corpo despedaçado

Enquanto uma pedra de ninguém

Flutua sobre a cidade;

Porque nunca soubemos

O que é a despedida.

 

 

Alijó, 28/07/2022

Francisco Luís Fontinha


27.07.22

desenho_28_08_2015_2.jpg

Trinta dias esquecidos

Nos trinta dias vividos,

Eram trinta dias sofridos

Dos trinta dias adormecidos,

Trinta dias doridos

Nos restantes trinta dias sentidos,

Eram trinta dias pensativos

Nos trinta dias perdidos,

Tantos trinta dias cansativos

Quando existem outros trinta dias emagrecidos,

Eram trinta dias permitidos

Nos trinta dias trazidos,

Trinta dias pretendidos

Enquanto os trinta dias decorridos

São trinta dias hauridos,

Trinta dias indeferidos

Que dos trinta dias pruridos

Trinta dias são cumpridos

Em trinta dias auferidos;

Que se fodam os trinta dias geridos

Nos trinta dias inseridos,

Tenho tantos trinta dias fodidos…

Que nos dias trinta áridos

Tenho os trinta dias incorridos,

Nos trinta dias exercidos.

Trinta dias aderidos

Enquanto adormeço os trinta dias incorridos…

Trinta dias supridos

Dos trinta dias garridos.

São trinta dias do caralho ocorridos

E outros trinta dias devidos;

Que se fodam os trinta dias fingidos

 

Dos trinta dias convertidos.

 

 

Francisco Luís Fontinha

Alijó, 27/07/2022

(Desenho de Francisco Luís Fontinha)


26.07.22

Tínhamos duzentas mil palavras sem razão

E uma espingardada de desejo,

Tínhamos a voz incendiada da madrugada

No cortinado beijo,

Tínhamos na mão a triste enxada

No grito de uma canção,

 

Tínhamos o silenciado

Cansaço dos socalcos ao Douro mergulhado,

Tínhamos a luz em demanda tristeza

Correndo montanha abaixo,

Tínhamos o rio crucificado

Na paisagem beleza,

 

Da paisagem alimento.

Tínhamos a uva invisível amanhecer

Que entre mãos emagrecia,

Tínhamos as palavras de escrever,

Tínhamos a alegria…

Tínhamos duzentas mil palavras sem razão

 

Nos seios teu maldizer,

Tínhamos poesia,

Tínhamos as flores em papel cremado

Nas cinzas que ele sentia…

Tínhamos as duzentas mil palavras de viver,

No viver encarcerado,

 

Do viver adormecido.

Tínhamos o vinho lunar

No poema desamado,

Tínhamos no corpo escondido

A lâmina triste mar…

Deste vinho embriagado.

 

 

Francisco Luís Fontinha

Alijó, 26/07/2022

Pág. 1/4

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub